Boa tarde, tudo bem? Eu conheço um pouco do método Bullet Journal, mas eu nunca vi dizerem sobre a escrita e eu não sei o inglês. Você teria ideias de coleções?

Bem, para começar, o Bullet Journal é um diário pessoal e organizador, certo? Ter um planner ou o Bullet seria a mesma coisa, a diferença é que o Bullet Journal é feito na mão. Basicamente, eu usei durante um tempo para acompanhar quanto tempo eu passava escrevendo junto com calendário, cronograma semanal e diário de escrita.

Continuar lendo “Boa tarde, tudo bem? Eu conheço um pouco do método Bullet Journal, mas eu nunca vi dizerem sobre a escrita e eu não sei o inglês. Você teria ideias de coleções?”

Originais x Fanfics: existe mesmo diferença?

omundodamirz:

viajandoentrelinhas:

image

Uma fanfic original (Créditos)

Depois de uma pesquisa no tio Google e ler e reler diversos sites a respeito disso, fiz um compilado de informações e trouxe para vocês. Deixo claro que esta é uma matéria parcial (até porque, nada é 100% imparcial), tendo em vista que esse assunto tem um viés pessoal muito grande, aka vai da opinião de cada um; por isso, aviso que irei interferir em dados pontos com a minha visão, mas tendo uma base clara do que estou falando (ou quase isso), seja pela pesquisa, seja por experiências pessoais.

Continuar lendo

Posso dar um pitaco em algumas coisas que eu li nesse texto? 😉

Pessoalmente, acho que pensam que fanfic é mais fácil exatamente porque o personagem já está pronto. O escritor não precisa pensar num nome que combine, nas características físicas, nas personalidades dos personagens ou nos ships porque tudo isso já está feito e criado, portanto é trabalhar em cima de algo que já se tem determinado e que o escritor está mais familiarizado.

Claro que isso não significa que é mais fácil, porque escrever algo nunca é fácil. Ao passo que não há preocupação em escrever um olho azul no final do livro quando já tinha determinado olho castanho em capítulos anteriores porque decidiu mudar de ideia no meio da história, há outras implicações em escrever fanfics, como trabalhar exatamente no que o personagem é e nem sempre isso é fácil, pois pode acontecer do escritor se familiarizar melhor com um personagem e ter facilidade em narrá-lo enquanto outros são muito difíceis de se abordar. Como tudo nessa vida, facilidade e dificuldade é relativo.

Quanto a fanfic em si, sou de uma época que se entendia a fanfic como um texto não canônico feito por fãs a outros fãs, para suprir algo que sentiu que faltou na obra original. Algo como: “imagine o que teria acontecido se Sirius Black tivesse provado a sua inocência desde o início?”; ou “e se tal personagem agisse de tal maneira com o que fulano falou para ele?”; ou ainda “acho que esses dois personagens têm química, como seria se eles ficassem juntos?”.

Acho que todas essas situações que se resumem muito bem na minha visão de fanfic e era o que a maioria se pensava anos atrás, lá na década de 2000.

Essa história de fanfic ser adaptado para virar livro/filme acho que vai gerar alguns problemas legais no futuro, principalmente porque muita gente perde muito das nuances legais nos casos de propriedade intelectual e a tendência é que se diminua cada vez mais as mudanças adaptativas para uma obra 100% da sua autoria e não um ctrl c ctrl v de certos enredos, até porque já vi para vender na Amazon um livro de Universo Alternativo de Walking Dead, ou seja, apesar de não estar ambientado num mundo de apocalipse zumbi, os nomes dos personagens estavam lá, a capa tinha a imagem dos atores correspondentes.

Diário de Escrita – Fanfic ou Original?

Olá, olha eu aqui pegando mais um texto do blog @omundodamirz, mas esse post me fez pensar.

Continuar lendo “Originais x Fanfics: existe mesmo diferença?”

DIA DO DICA – escrever romance

omundodamirz:

Um dos meus pontos fracos na escrita são as partes de romance. Eu não sei escrever romance, não sei fazer diálogos românticos e não sei desenvolver romance.

Todas as vezes em que eu tentei me aprofundar nessa parte, fiquei estagnada no lugar e para agilizar simplesmente fiz acontecer porque não sabia trabalhar. Foi assim com Mia Gioconda, foi mais ou menos o problema em A Queda de um Guerreiro, foi também um dos pontos fracos da série Família Wayne ou quase Wayne e é onde estou com dificuldade ao escrever Prom.

Sabendo disso, coloquei na minha cabeça que preciso ler mais romance para aprender com eles e achei que seria uma ótima oportunidade pegar Clube do Livros dos Homens para ler. Pelas resenhas que vi diziam que era uma leitura leve e divertida, os capítulos fluem bem e é um livro curto, 320 páginas, se não me falhe a memória.

Aproveitei que estaria acontecendo a Spring Read da KabookTV e coloquei o livro na TBR…

Comecei a ler hoje. Li 9% do livro e já odeio todo mundo. Acho que romance não é mesmo a minha praia. Vou terminar de ler — eu acho — só para desencargo de consciência, mas até agora, com 29 páginas lidas, só passei raiva.

Se alguém tiver uma indicação de um romance bom e quiser me indicar, estou precisando. Sério.

Quanto tempo, hein? Vi esse post no blog @omundodamirz e achei interessante fazer um comentário, principalmente porque sempre pensei que todo mundo que viesse do mundo das fanfics gostasse ou entendesse o romance!😆Porque eu também venho, então, penso assim. Estou pensando em fazer um post sobre isso mais extenso. Afinal, depois de tanto tempo sou mestre.

Continuar lendo “DIA DO DICA – escrever romance”

Bom dia, como está? Você mencionou um diário de escrita em seus posts antigos. Como funciona exatamente? Você poderia dar uma lista por onde começar, por favor? Sou escritor iniciante e gostaria de aprender mais

Continuar lendo “Bom dia, como está? Você mencionou um diário de escrita em seus posts antigos. Como funciona exatamente? Você poderia dar uma lista por onde começar, por favor? Sou escritor iniciante e gostaria de aprender mais”