DIÁRIO DE APRENDIZADO – Comédia na narrativa

Olá, hoje veremos algumas informações sobre comédias em narração. Como é um tema novo para mim, vamos ver o que eu consegui reunir.

Continuar lendo “DIÁRIO DE APRENDIZADO – Comédia na narrativa”

DICA DO DIA – Teoria do apego #100diasdeprodutividade #dia66 #personagens #psicologia #diario de aprendizado

Olá, como vão todos? Hoje queria fazer um estudo de personagem e analisar como a teoria do apego pode nos ajudar a construir personalidades e personagens.

Continuar lendo “DICA DO DIA – Teoria do apego #100diasdeprodutividade #dia66 #personagens #psicologia #diario de aprendizado”

DIA 13 – Como fazer os leitores chorarem #100diasdeprodutividade #diariodeaprendizado

Olá, como vão todos? No post de hoje gostaria da falar sobre algo nem tão óbvio, como fazer os leitores chorarem ou se emocionarem.

Continuar lendo “DIA 13 – Como fazer os leitores chorarem #100diasdeprodutividade #diariodeaprendizado”

DIA 11 – Aspectos de desenvolvimento narrativo #100diasdeprodutividade #diariodeaprendizado

Olá, como vão todos? Hoje gostaria de compartilhar com vocês alguns pensamentos sobre construção de personagens e narração. Não é nada técnico ou tirado de alguma fonte oficial, são apenas pensamentos que me ocorreram quando um leitor deixou um comentário sincero e bem interessante. Agora, eu não vou dizer quem me fez ter essas epifanias, mas eu espero que isso sirva para a reflexão de vocês.

Continuar lendo “DIA 11 – Aspectos de desenvolvimento narrativo #100diasdeprodutividade #diariodeaprendizado”

Dia 7 (2) – Forma de escrever #100diasdeprodutividade #diariodeaprendizado

Respondendo a @gbraga, vou colocar aqui porque nas notas não deu espaço e porque acho que é um boa discussão. Espero que você não se importe. E vão no blog dela(e), é claro.^^

“Me deu uma agonia ler seu feedback para o autor da sátira, mas é verdade. No marketing, estudamos fórmulas de engajamento, depois percebemos que tudo gira em torno delas — mesmo as inovações são desdobramento de algo já estabelecido. E não é diferente no ramo da escrita. O que é bem paradoxal porque se fala muito em “escrita criativa”, mas que não é tão criativa assim no fim das contas.”

Sim, eu sei. Soa até preconceituoso. E olha que eu falei isso quando não estava ligada nessa coisa de estilo e modo de escrever ou forma correta. A verdade é que me deu agonia em ler, e que provavelmente meu cérebro está viciado. Eu tenho essa imagem da língua, de como ela deve ser ou como deve ser usada, que pode parecer bem restrita, eu assumo. Pelo menos, em português. Mas imagina tentar fazer marketing pra esse tipo de livro, principalmente não sabendo que gênero e subgêneros a historia se enquadra? Imagina fazer publicidade para um publico que você nem sabe se existe?

É por isso que existem padrões. É para que todos tenham acesso a informação. E sim, eu sim, antigamente a norma culta era usada para impedir que a informação chegasse a todos.

Agora, imaginem. Se todo mundo decidir escrever da forma que quiser e daqui a pouco começarem a se formar milhares de dialetos dentro da escrita, e sim, eu sei que isso existe na fala. Apenas imaginem. A escrita e a informação seriam ainda mais difícil de ser disseminada, já que poucas pessoas entenderiam aquele código linguístico.

E no final, você @gbraga está com toda a razão. Talvez não devesse se chamar de escrita criativa e sim, escrita adequada. Porque é o que nós, escritores fazemos. Nós temos uma ideia, que seria a única parte criativa, e essa ideia que é quebrada em vários pedacinhos se tornar a historia, o que deve ser certa de 20% do trabalho de um escritor. Todo o resto é a adequação para o tipo de mídia que você quer usar. Seja uma comic, uma musica ou uma narração, é preciso que se use os meios certos e necessários para que a arte venha a vida. Tudo depende do seu objetivo.

PS: Post original retirado do meu blog no tumblr. Achei que seria uma boa discussão. Quem concorda com isso? Deixe seu comentário abaixo!