Dia 95 – Como escrever de forma mais clara e forte, parte II #100diasdeprodutividade #escrita

Aqui está a segunda parte! Espero que seja útil.

Verificar a estrutura dos parágrafos

Um paragrafo bem estruturado faz toda a diferença na hora de ler. Por experiência, sei que a maioria de nós tem a tendência a escrever frases desconexas. Não de proposito, mas sim porque queremos abordar todos os assuntos de uma vez, assim, tornando nossa escrita despregada de qualquer outro trecho do texto.

Uma das soluções pode ser:

  • manter um assunto por paragrafo. Você terminou de falar daquilo, coloque um ponto final e vá para o próximo paragrafo.
  • Não faça tamanhos de parágrafos iguais um seguido do outro. Varie o comprimento das suas frases e parágrafos para que não canse seus leitores, deixando seu texto mais dinâmico.
  • Experimente. Parágrafos curtos e médios, brinque com as palavras. Se puder evite os muito longos, eles são exaustivos.
  • Gramatica e Ortografia. Tente mantê-las o mais corretas possível. Virgulas, pontos e travessões. Um texto bem feito é agradável aos olhos, assim chamando mais atenção para seu texto.
  • Pense no objetivo daquela frase. Você quer atestar alguma coisa? Explicar? Deixar uma ideia no ar? Pensei também nas frases super curtas, como “Ele não faria isso.”, a partir daí desenvolva o texto tentando explicar o que ele não faria. Tudo depende da situação e objetivo.

Deixe o texto fluir

Uma das coisas mais essências do texto é como ele flui. Você consegue lê-lo claramente? Fica parando no meio do caminho para entender? Aqui vão mais algumas dicas:

Conectores

Sim, os “mais”, “e” ,”por tanto” e “entretanto”. Até a vírgula serve como um conector. Porém, quando eu digo conectores quero explicar que são aquelas palavras que conectam frases e palavras.

Se voltarmos no início desse post fica bem claro. A seguir mostro para vocês em negrito onde os conectores ficam no meu texto:

“Um paragrafo bem estruturado faz toda a diferença na hora de ler. Por experiência, sei que a maioria de nós tem a tendência a escrever frases desconexas. Não de proposito, mas sim porque queremos abordar todos os assuntos de uma vez, assim, tornando nossa escrita despregada de qualquer outro trecho do texto.” 

Vocês entendem? Agora, se eu tirasse essas palavras, ficaríamos com:

“Um paragrafo bem estruturado faz toda a diferença na hora de ler. Sei que a maioria de nós tem a tendência a escrever frases desconexas. Porque queremos abordar todos os assuntos de uma vez tornando nossa escrita despregada de qualquer outro trecho do texto.” 

Para mim, fica um pouco… seco. Até seria possível sem os conectores. Porém, se lembrem que pontos finais também servem para equilibrar a fluides do texto. E claro, esse foi o exemplo de algo mais estruturado. Eu falo de um assunto e sobre uma cosa especifica durante o trecho, imagina colocar mais assuntos em um parágrafo desse tamanho? Creio que tiraria toda a fluidez dele.

Orações coordenadas e subordinadas

Não me olhe assim, não vou dar uma aula de gramática. Eu até poderia, embora eu saiba que já tenha abordado esse tema no blog. O importante aqui é entender o papel delas no texto. Orações coordenadas são frases ou orações independentes, isso é, que não precisam de um complemento para terem um sentido completo. Já as Subordinadas, precisam de algo a mais para ter.

Assim:

  • Orações coordenadas: A bola é azul.
  • Orações subordinadas: A bola, que é dele, é azul. ➜ a parte em negrito e itálico é a subordinada, porque sem o resto da frase, ela não é completa.

É assim que damos uma fluidez melhor para o texto. Se toda frase fosse simples e terminasse sem qualquer outro complemento como uma vírgula, conector ou oração subordinada, nosso texto seria muito chato e automático.

Diminua os verbos dicendi

Sabe aqueles “ela disse”, “ela falou”? Tem um jeito melhor escrever. O invés de usa-los, porque não colocar uma ação no lugar?

— Você não pode me obrigar! — Ele gritou irritado.
Ele bateu a mão na mesa, decidido. — Você não pode me obrigar.

Melhor, não? Dependendo da situação pode nos ajudar.

Quando já temos muito verbos dicendi ajuda muito, quando temos pouco, ainda podemos usar os verbos decendi. Claro que no segundo dialogo poderíamos deixar separado a descrição do dialogo, ou colocar a discrição no lugar do verbo dicendi. Como eu disse, tudo depende do seu objetivo, além de que se escrevermos dessa forma, traremos mais emoção para a história, deixando que a cena seja mostrada no lugar de ser contada.

Aqui terminamos mais um post. Como sempre, me despeço pedindo para que vocês compartilhem e curtam o post. Sua presença aqui é muito importante para mim.

2 comentários em “Dia 95 – Como escrever de forma mais clara e forte, parte II #100diasdeprodutividade #escrita

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.