Dia 91 – Como escrever usando os cinco sentidos #100diasdeprodutividade

Olá, como vão todos? Hoje veremos como os cinco sentidos nos ajudam a criar cenas mais imersivas.

Bem, a primeira coisa que percebi é que quando vamos descrever ambientes e ambientações no geral, preferimos pular essa parte. Mas… porquê? Porque é tão chato e tão custoso? Eu mesma prefiro deixar para a reescrita.

Essa é a nossa solução. Ao invés de apenas descrever os ambientes, porque não deixar que o personagem experimente os lugares através dos cinco sentidos? Olfato (cheiro), Visão, Audição (ouvir), Tato (tocar) e Paladar (gosto).

Claro que os cinco sentidos não servem apenas para isso. Poderíamos usá-los para a construção de personagem, dizendo como o protogonista vê ou se sente referente a uma pessoa. Por exemplo, a garota cheira a rosas, a talco de bebê, a pessoa o faz lembrar do cheiro da sua mãe, a comida que ele comia na infância e assim vai.

Sendo assim, nossos sentidos nos fazem entender o mundo ao nosso redor. Os leitores devem ser capazes de interpretar os arredores que descrevemos, de forma, mergulhando na história sem a necessidade de ficar pulando descrições chatas.

*Aqui estão cinco exemplos dos sentidos:

OLFATO➣ ‘A pousada estava cheia de colhedores de azeitonas, trabalhadores da vinha, carroceiros, fazendeiros e suas famílias. O suor de seu trabalho misturado com os cheiros de fumaça da lareira, lã molhada secando e esterco em suas botas. ‘(A Paixão de Artemísia, de Susan Vreeland).

VISÃO ➣ ‘… as nuvens se separaram e a luz do sol roçou com um leve toque os arcos de pedra e as ameias da Porta Romana, a entrada sul da cidade de Florença. Edifícios ocres com telhados vermelhos e venezianas da cor de canela ou manjericão alinhavam-se na estrada. “(A Paixão de Artemísia, de Susan Vreeland).

AUDIÇÃO ➣ ‘No passado, o outono começava com um barulho coletivo nas copas das árvores; então, em uma profusão sem fim, as folhas se quebraram e caíram flutuando, circulando e batendo em correntes ascendentes como o mundo se derramando. ‘(Os Virgens Suicidas, de Jeffrey Eugenides).

TATO ➣ “Fiquei hipnotizado pelo calor e cheiro delicioso até que a chuva interferisse, correndo seus dedos gelados pelas minhas costas, me forçando a voltar à vida.” (Jogos Vorazes, de Suzanne Collins).

PALADAR➣ ‘Tomei um gole. As pequenas bolhas derreteram na minha boca e viajaram para o norte em meu cérebro. Doce. Crocante. Delicioso. ‘(A Culpa é das estrelas, de John Green).

Esses foram alguns exemplos que achei bem explicativos, pois eles não são meramente uma descrição, não, elas fazem parte da história e fazem o leitor sentir cada descrição e cada emoção, se aventurando com o personagem e complementando o enredo e construção de personagem sem fazer força.

Quer dizer, não digo que tenha sido tão fácil. São palavras e parágrafos completamente bem estruturados e bem pensados. Por isso que a escolha de palavras e o estilo empregados neles é tão importante. Afinal, a gramática, ortografia, estrutura, personagem, enredo e ambientação deve ir de mãos dadas.

Preste atenção, observe como essas cenas nos transportam para a cena. Você quase estremece com os dedos gelados da chuva. Você não pode deixar de procurar aquele chocalho coletivo nas árvores. Florença aparece diante de seus olhos, mesmo que você nunca tenha estado lá. Você sente o cheiro da lã molhada e das botas de estrume. Os sentidos envolvem emoções. Os sentidos fazem a ficção parecer real.

Dica de redação

Tente escrever sobre um sentido diferente a cada dia. Segunda-feira, visão. Terça, olfato e assim por diante. Tente descrever algo que você viu ou provou naquele dia de uma forma única. A prática faz a perfeição. Ou encontre uma bela imagem. Escreva uma cena sobre essa imagem. Lembre-se de transmitir o que o personagem viu, sentiu, provou, ouviu e cheirou.


*Foram tirados de um site em inglês. Eu infelizmente perdi o link há muito tempo atrás.

2 comentários em “Dia 91 – Como escrever usando os cinco sentidos #100diasdeprodutividade

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.