DIA 79 – Personagens frios e calculistas #100diasdeprodutividade

Olá, como vão todos? Hoje responderemos uma pergunta de um seguidor anonimo no Tumblr.

O questionamento era o seguinte:

ask 03-08

Bem, decidi fazer uma abordagem mais pessoal, porque, de fato, eu já escrevi algo assim. Ele não era vilão e nem o herói, ainda que fosse o protagonista.

Empatia

O primeiro aspecto a se decidir é a empatia. Dependendo do nível, seu personagem vai ser super frio e calculista para médio ou nenhum pouco. O meu personagem, um empresário que teve que lutar muito para estar onde está, teve que desenvolver uma pele dura, sabe? Uma armadura. Entretanto, ainda havia algo de bom dentro dele, mesmo que as ações dele mostrasse o contrário.

Não generalizar

Eu sugiro não faze-lo completamente mal ou bom. Dê qualidades e defeitos. Não importa se ele é o antagonista ou protagonista. Nenhum personagem deve ser definido por uma característica ou personalidade, e sim por suas ações. Se ele diz que é bonzinho e faz o contrário, o que isso significa? O importante é não fazer dele uma caricatura, completamente herói ou vilão.

Protagonista ou Vilão?

Aqui eu decidiria o arco do personagem durante a história. Qual o objetivo dele? Se ele for o vilão, eu o desenvolveria devagar. Ele é próximo ao protagonista? Melhor ainda, desenvolva uma relação intensa, seja amorosa ou de amizade, e vá mostrando gradualmente quem ele é. Me mostre a motivação do personagem e porque ele faz o que faz. Se ele realmente for o vilão da sua história, eu mostraria ele começando devagar e indo até o fim de seus planos, sem se importar com as consequências e com quem ele fere, isso é, uma total falta de empatia, que é não se importar com ninguém além dele próprio.

Já, se ele for o protagonista, fica mais interessante. E só porque ele é o protagonista não quer dizer que ele é uma pessoa boa. Foque no passado dele, porque ele se tornou essa pessoa fria e calculista? Mostre ele agindo todo heroico e vá mostrando a intenção dele conforme o tempo passa.  Ele nem precisa fazer coisas más, o importante é mostrar como o racional é mais presente que o emocional. Pense em pessoas movidas por emoções e faça o contrário. Ele foi traído, o normal seria gritar e tirar satisfações, certo? E se ele se vingasse silenciosamente e se sentasse para assistir o show pegar fogo? Essa é uma pessoa fria e calculista, e ainda também é vingativa. Claro, não se esqueça das coisas que ele teve que fazer para chegar até ali. O que ele fez ou o que fizeram para ele se tornar assim? Mostre através dos atos dele. Qual a pior coisa que ele poderia fazer? Mostre exatamente isso na sua história.

Decididos, bem-sucedidos e egoístas

Agora, vamos para o perfil psicológico do personagem. Se ele é calculista e frio quer dizer que esse personagem se dá bem nas situações porque ele tem a habilidade de ficar calmo em situações estressantes e sempre escolher o que é melhor para ele. O ideal é decidir que tipo de frieza essa personagem terá. Temos alguns, o do tipo bem-sucedido que é esforçado e inteligente e que talvez teve que pisar em algumas pessoas para chegar até, o do tipo calmo e centrado que geralmente é metódico e não precisar ser exatamente uma pessoa má, também temos o tipo psicopata que precisa ter o controle de tudo e que mataria a própria mãe se ela ficasse no caminho dele. O importante é ter em mente que esse personagem precisa ser decidido e ter um certo grau do egoismo, pois só assim ele terá o tipo psicológico para fazer o que ele precisa.

Por exemplo, meu personagem tem tudo o que ele sempre sonhou, o carro dos sonhos, uma empresa mega bem-sucedida e todo o dinheiro do mundo. Então ele encontra aquela pessoa, a pessoa que ele acha que é a certa para ele. Assim, meu personagem decide que quer aquela pessoa, que ela vai ser dele. Entende? Você vê o sentimento de posse? Ele vai fazer de tudo para ter o objeto de desejo dele, mesmo que seja trair a confiança do único melhor amigo dele, já que meu personagem não confia em nada e ninguém.

O que vocês acham dessa construção? Frio o suficiente? Eu só aviso que pode ser… difícil escrever com esse tipo de personagem durante muito tempo. O estado psicológico que você tem que se manter… eu não consegui completar minha história, mas sei que você pode. Quer dizer, a não ser que você seja um psicopata… mas se você está pedindo ajuda, você não deve ser.

Conclusão

Resumindo, seu personagem tem que ter ausência de empatia ou muito menos, comparado a uma pessoa normal. Não mostre ele se emocionando com qualquer coisa, mostre ele agindo de forma decidida e não o faça ter pena dos outros, uma exceção pode ser com quem ele se importa de verdade, mas de resto não mostre compaixão. Egoismo e frieza deve estar na índole dele, mas não se esqueça que ele deve ter qualidades como doar para ong’s ou fazer trabalho comunitário, ou ter uma filha(o) que ele ama. Quem sabe uma esposa amorosa? Ou quem sabe ele faz isso por causa dessa esposa e filhos? Se lembre, se mantenha firme e não trate o personagem como seu amigo ou filho, eles devem sofrer e em troca, fazer outros sofrerem também.

Obrigada por ler. Espero ter respondido suas dúvidas e se eu não respondi, deixe seu questionamento abaixo. Não se esqueçam de curtir e compartilhar!

2 comentários em “DIA 79 – Personagens frios e calculistas #100diasdeprodutividade

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.