DIA 65 – Como escrever personagens fortes #100diasdeprodutividade

Olá, como vão todos? Hoje falaremos sobre personagens fortes, o que as fazem dessa forma e como retrata-los da forma certa.

Ação

Bem… o primeiro passo para ter personagens fortes nas nossas histórias é DEIXA-LOS VIVER. Sim, parece meio ridículo, mas é a verdade. Você tem uma cena e um enredo e até um par romântico. Esse personagem sendo homem ou mulher, protagonista ou não, se você quer que ele seja forte deixe que ele exerça ação e não qualquer outro personagem.

Show, Don’t tell (Detalhes)

Não conte o que ela está fazendo, mostre ela fazendo. Porque existe diferença entre dizer “ela levantou a espada e acertou o monstro” e “Sua espada era negra, tremia em sua mão, reluzindo um brilho fantasmagórico. Ela levantou a espada, fincou os pés no chão e bradou, correndo direto até o monstro e fincando a lamina em seu pescoço.”

Pode parecer que não faz diferença, mas os detalhes é o que permitem que o personagem exerça a ação de forma pessoal e individual. E claro, se manter o mais específico possível durante a narração. Por exemplo, ela não tem uma espada qualquer e sim uma espada negra e fantasmagórica. Como ela agiu? Foi fugindo do perigo ou foi enfrentado-o? Tudo isso pode dar a atitude que seu personagem precisa.

Objetivos, motivações e propósitos

O objetivo do personagem é a razão pelo qual ele começou a jornada, seja para resgatar um ente querido ou para conseguir algo que ele deseja, o objetivo deve sempre estar presente, assim, servindo de guia para o enredo da história.

A motivação se refere a razão dele continuar naquela jornada e até onde ele iria para alcançar seus objetivos. Ele faria algo que vá contra sua moral para consegui-lo?

O propósito é sobre se um personagem é útil na história e no que ele espera conseguir se concluir sua missão. Se for um personagem secundário e ele não afetar os personagens principais, dê a eles um propósito ou os descarte. Já, se for sobre o protagonista, se pergunte qual seria o propósito para ele chegar ao fim daquela aventura. O que ele realmente espera conseguir daquilo e se valerá a pena no final.

Medos

É muito importante que personagens tenham medos, isso cria dúvida e inseguranças que ajudarão a criar conflito quando chegar a hora deles fazerem algo que temem se quiserem continuar na jornada, além desse medo os tornarem humanos e os leitores poderem se identificar com eles mais facilmente.

Falhas

Uma forma de desenvolver carácter é ter falha, pois elas não nascem do nada. Precisaria que algo tivesse acontecido no passado desse personagem para gerar tal falha. Assim, apresente falhas ao seu personagem que envolvam seus relacionamentos, medos, decepções e traumas durante a vida dele.

Interesses

Todos temos interesses e ter enteresses em comum é o que conecta pessoas. Pode ser um lugar que os personagens dividem, trabalho, desejos ou hobbies, além fazer parte da personalidade de qualquer pessoa real. Que tal dar um traço de preferências e gosto a ele? Dê algo que somente esse personagem tenha, algo que o faça especial.

Amor

Amor é alegria, esperança e possibilidade. Definir quem ou o que seu personagem ama pode revelar muito mais do que simplesmente o que os tira da cama de manhã.

Poder

Dê poder a seus personagens. Pode ser poder sobre outras pessoas, de forma monetária ou psicológica, ou até política. Você já pensou sobre o poder que outras pessoas tem sobre você? O poder que minha mãe, minha melhor amiga ou meu chefe se diferem completamente. E melhor ainda, veja o poder que o personagem tem e se pergunte quanto mais ele gostaria de ter.

Fracasso

Faça os falhar. Se um personagem só acerta como ele poderá evoluir? Permita que seu personagem se dê mal às vezes e faça-o mudar dessa forma, assim, dando um crescimento para ele, que pode ser psicológico, físico ou mental.

Sofrimento

Ninguém muda ou tenta melhorar se algo não estiver bem, principalmente se eles estiverem sofrendo. Não tenha medo de trazer dor a eles. Eles não são seus amigos ou filhos, eles são aspectos da sua história. Quando mais profunda for a dor, mais transformador será o enredo. Se lembre, “No pain, no gain”.

Luta

Faça-os trabalhar. Não entregue o sucesso do seu personagem em uma bandeja de prata. Crie um conflito que faça seus leitores continuar lendo, mesmo que eles tenham que sangrar, suar e chorar.

Obrigada por ler a até a próxima.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.