DICA DO DIA – Betas: Como, O Que e Onde?

Olá, como vão todos? Hoje falaremos sobre algo que até o escritor mais experiente pode ter problemas em resolver: Como lidar com os betas na nossa vida?

Bem, alguns dizem que a primeira vez que mandamos um texto para um beta, ele não pode ser um escritor, pois queremos uma opinião sincera e do ponto de vista do leitor e que devemos mandar para poucos betas, porque muitas opiniões podem ser contraditórias e ao invés de ajudar, pode acabar por prejudicar seu texto. Mas, eu, a garota que voz fala? Tenho uma opinião diferente. Se eu tivesse acesso o todos os tipos de pessoa, eu faria o seguinte:

  • Eu procuraria os mais variados tipos de pessoas:

    • as que sabem bastante e que nunca escreveram;
    • as que sabem bastante e que já escreveram;
    • as que são leitores e não tem experiência em escrita;
    • as que são leitores, mas que também tentam escrever alguma coisa.
    • E se possível, escritores experientes para te ajudar durante o processo de escrita.

E porque eu falo isso?

A resposta para essa pergunta é simples. Eu já tive contato com todas essas pessoas e cada uma delas me trouxe algo positivo.

Eu faria na seguinte ordem:

  • Eu manteria uma pessoa que escreve e que eu confio como uma conselheira criativa, um tipo de mentor(a). Eu discutiria o enredo e os personagens com essa pessoa e pediria a opinião dela como leitora e como escritora, pois, as vezes, essa pessoa pode ter uma visão diferente e até mais interessante que a sua. Eu já perdi a conta de quantas vezes uma frase amiga já mudou o enredo da minha história para a melhor, é claro.
  • Eu manteria uma pessoa que lê a história conforme ela vai progredindo, um tipo de revisor/conselheiro. Uma pessoa que seja amigável e de que dê uma opinião agradável e que se possível, te ajude a ir corrigindo o texto conforme ele avança. Eu sei que parece meio estranho dar tanta confiança assim a alguém, mas é importante ter uma rede de contatos onde haja a possibilidade de discussão de ideias. Eu percebi que é bem mais fácil escrever com apoio, do que sem ele. Essa pessoa deve saber algo sobre escrever e também fazer o perfil do leitor, porque assim, ela pode ir te ajudando também na construção da história ou só dando um feedback positivo.
  • Eu manteria um leitor que nunca se aventurou no mundo da escrita, um beta. Alguém para ler seu texto sem a racionalidade e critica interior de um escritor, alguém para te dar uma ideia de como a sua história seria recebida por ele e possivelmente, por seu público alvo. Essa pessoa seria o último passo antes da publicação e só leria o texto ou capítulo quando estivesse completo.

Agora, a verdadeira questão aparece:

O que devemos perguntar a nossos Betas?

Bem, como eu disse anteriormente, pessoas falam muitas coisa e nem todas vão funcionar para você. Então, aqui segue minha sugestão, algo que funciona para mim e que também sirva para você:

O que perguntar para o Mentor?

Eu me fixaria nas questões de estrutura narrativa e construção de personagens. Perguntas como:

  • É um personagem forte?
  • O antagonista está a altura do protagonista?
  • Todos os personagens tem arcos? Tem algum que só está ocupando espaço?
  • Os personagens tem desafios o suficiente?
  • Os diálogos fazem sentido?
  • E o enredo, é interessante?
  • Como você faria tal coisa? Você mudaria algo? Adicionaria?

O que perguntar para o Revisor/Conselheiro?

  • O que você achou do capítulo?
  • A ação dos personagens faz sentido?
  • Tem muito erros de gramática?
  • Está muito longo?

O que perguntar para o Beta?

  • Você gostou do capítulo?
  • Você leria essa história até o final?
  • O que você achou dos personagens?

Entretanto, achei no site “writingcooperative.com” uma lista de perguntas que poderia ser feita a qualquer dessa pessoas, aqui vai a tradução:

# 1 A história manteve o seu interesse desde o início? Se não, por que não?

# 2 Você conseguiu perceber desde o início sobre o que a história se tratava, onde ela se passava e sobre o que está acontecendo? Se não, por que não?

# 3 Você se identifica com o personagem principal? Não-ficção: você entendeu a razão dos autores para escrever o livro?

# 4 O cenário lhe interessou? As descrições pareceram vivas e reais para você? Não-ficção: O tópico pareceu emocionante se você não tinha conhecimento prévio dele?

# 5 Houve algum momento em que você sentiu a história se arrastar ou ficou desanimado em ler? Onde exatamente? Não-ficção: onde o livro ficou chato? Quais partes poderiam ser cortadas?

# 6 Houve alguma parte que te confundiu? Ou até mesmo te deixou frustrado ou incomodou você? Quais partes e por quê? Não-ficção: alguma pesquisa parece ser improvável?

# 7 Você notou furos ou inconsistências nas sequências de tempo, locais, detalhes dos personagens ou outros detalhes? Não-ficção: houve algum detalhe repetido ou redundante?

# 8 Os personagens eram críveis? Há algum personagem que você acha que poderia ser mais interessante ou mais agradável? Não-ficção: algumas das histórias e ideias poderiam ser mais fortes? Se sim, como assim?

# 9 Você ficou confuso sobre quem é quem na historia? Havia muitos personagens para acompanhar? Muito poucos? Havia algum nome de personagem muito semelhante a outro? Não-ficção: houve muita informação, pesquisa ou não foi suficiente? A informação foi útil ou se arrastou?

# 10 O diálogo manteve te manteve interessado e soou natural para você? Se não, qual diálogo você achou artificial ou que não soou como aquela pessoa falaria?

# 11 Você sentiu que havia muita descrição ou exposição? Insuficiente? Talvez muito diálogo em algumas partes?

# 12 Houve bastante conflito, tensão e intriga para manter seu interesse? Não-ficção: a narrativa foi interessante e progrediu Por que, sim ou não?

# 13 O final foi satisfatório? Crível?

# 14 Você notou algum erro óbvio, repetição de gramática, ortografia ou pontuação? Exemplos?

# 15 Você acha que o estilo de escrita se adequa ao gênero? Se não, por que não?

Uma última dica profissional. Use estas 15 perguntas ao fazer suas próprias edições. Ter isso em mente fará com que seu trabalho encante ainda mais.

E agora, finalmente, alguns questionamentos que um escritor/revisor/beta poderia fazer por si próprio:

Instruções de questionamento ao revisor/beta e ao escritor:

  • O que o autor está tentando demonstrar?
  • É o jeito certo de descrever tal cena?
  • Eu concordo com o escritor?
  • Diferenças de visões de mundo podem interferir na betagem. É preciso que o revisor/beta tenha mente aberta para assuntos que talvez ele não tenha contato ou tenha algum tipo de preconceito.
  • O escritor discorreu adequadamente a narração?
  • Há melhoras que podem ser feitas?
  • Que tipo de estrutura ele usou?
  • Há algo que ele deixou de lado que poderia inserir no texto? Ao colocar isso, eu enfraqueceria a narração?
  • É uma questão de estilo ou gramática bem empregada?
  • Verifique se o escritor manteve as promessas feitas no início da história.
    • A narração segue aquilo que foi anunciado no começo?
    • Ele sustentou todas as afirmações contidas na premissa?
    • Empregou um tom e estilística apropriada para sua audiência?
    • Verifique as informações: Todos os seus fatos são acurados? Você ofereceu detalhes o suficiente para satisfazer a curiosidade do leitor? Você citou todas as informações adequadamente?
  • O trecho lido está de fácil entendimento?
  • As ideias estão fluindo de forma direta?
  • Há algo importante não foi mencionado?
  • A descrição dos fatos, eventos, personagens, cenários está aceitável?
  • A história está correndo de forma atrativa?
  • A história está coerente?
  • A história está concisa?
  • A história está ambígua?
  • A história está passando credibilidade mesmo sendo ficção?(quando ficção)
  • A história está realmente se atendo aos fatos reais? (quando não for ficção)
  • Sugestões de melhorias, tais como acréscimo de descrições, melhorias em diálogos, retirada de excessos.

Ficar atento principalmente a:

  • Personagens;
  • Estrutura e arcos narrativos;
  • Escrita;
  • Furos na narrativa;
  • Pontos fortes da obra;
  • Trama;
  • Premissa,
  • Cenário;
  • Ressaltar os momentos bem sucedidos;
  • Gramática;
  • Ortografia;
  • Erros comuns em narrativa em primeira pessoa, tal como excesso de “eu”, por exemplo;
  • Repetição de palavras;
  • Trocar palavras quando necessário;

É isso! Eu espero que essas sugestões tenham sido úteis. Até a próxima.

FONTE: https://writingcooperative.com/15-questions-to-send-beta-first-readers-please-steal-3ff9fa198b5?fbclid=IwAR3tXSdywFtDEG0RghyfzinaLI6ilYPjTYzck3Em_12mCb5lS6qY0G5BpZo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.